Saturday, January 27, 2007

Roubando o Ibirapuera

Espaço público deve ser destinado ao interesse público. Isso é óbvio, mas não nem sempre verdadeiro. Quem assistiu a Copa de 2006 pela televisão entende isso. Um grande evento numa Alemanha cheia de histórias. Tentativas de revoluções, guerras e o nazismo, ensinaram a Alemanha que não se pode ignorar o próprio povo em nome de “interesses maiores”. Por isso aquelas cenas de praças lotadas com grandes telões para todos assistirem os jogos. Bastava arranjar um lugar na praça e se divertir. Dinheiro? Apenas para a cerveja e o salsichão... Os alemães gastaram muito dinheiro público para o evento. Não dava para deixar o povão de fora. Por mais ricos que eles sejam, foi preciso garantir ingressos aos estrangeiros e aos patrocinadores, o que excluiu muitos interessados do país em assistir os jogos. Como incluir o povão na festa? Telões.

Mas São Paulo é diferente. O palpiteiro foi até o Parque do Ibirapuera em 26 de janeiro de 2007. Aniversário de 50 anos do planetário. Mas também teve um troço chamado “São Paulo Fashion Week”. Seja lá o que for isso, foi um evento privado, para grandes empresas e para imprensa, e não para o povão. Estacionamentos reservados aos tais “vips”, pretensas modelos com botas de inverno no verão paulistano com 27 graus de temperatura e...Nada para quem quisesse apenas ir ao parque.
O mais interessante é que o evento é mostrado como se fosse algo grandioso para a cidade. Ninguém discute a importância econômica, os empregos gerados e etc... Mas com tanta grana rolando, não dava para ser num espaço privado, longe de quem quisesse apenas passear num parque público de uma cidade com tão poucas opções de lazer público de qualidade? O palpiteiro questionou uma autoridade municipal que por acaso estava no Planetário para as comemorações do dia 26 de janeiro. O tal Eduardo Jorge disse que o palpiteiro tinha razão. Explicou que era mesmo um absurdo a Fundação Bienal alugar seu espaço para a São Paulo Fashion Week. Acrescentou que além de não pagar nada à população de São Paulo, ainda a Prefeitura de São Paulo arcava com os custos de segurança, organização do trânsito etc... O palpiteiro perguntou se não tinha alternativa para reverter isso. O tal Eduardo Jorge disse que tinha, mas exigia uma licitação na qual a Fundação que controla a Bienal talvez pudesse perder.

O palpiteiro ainda não entendeu qual o problema da Bienal perder o seu espaço. Tendo tamanha importância, seria razoável imaginar que alguém com muita grana pudesse ajudá-la. Enquanto isso não acontece, não há licitação. A Bienal de São Paulo não perde seu espaço e a São Paulo Fashion Week continua com um espaço público de área verde reservado aos seus interesses privados, por um preço baratinho. Como podemos ver, há quem ganhe com tal situação. Quem perde? O cidadão que acredita que parques públicos municipais sejam de fato destinados à população...

Foi nessas circunstâncias que o palpiteiro viu um tal Kassab em frente ao Planetário. Parece que é o prefeito de São Paulo. O palpiteiro não resistiu e disse algumas palavrinhas nada doces ao senhor prefeito. Seus assessores e seguranças olharam feio. O prefeito deu uma risadinha amarela, foi embora e a cidade continuou a perder o parque do Ibirapuera...

5 comments:

Viviane Costa said...

Sérgio, gostei muito do seu blog e da maneira como você escreve. Parabéns!

Mariel said...

Mas como assim?! Você não vai falar o que você disse para tal "excelentissimo" homem?!
Agora conta né?!
PS: Mesmo não palpitam, eu sempre leio seus palpites... é que os meus não são tão interessantes como os seus! rs
Bjs!

Ricardo said...

Tenho motivos fortes para dizer que você acaba de ganhar mais um leitor palpiteiro...
Li todos os posts da página, começando pelos posts do ano passado.
Bem, queria dizer toda aquela encheção de saco sobre elogiar e que você escreve bem, etc, etc, que com certeza seu ego já está bem de saco cheio de ouvir, então lá vai :
Parabéns, voltarei mais vezes, com palpites ou pedras na mão, ajudando essa engrenagem a continuar seu funcionamento ;)

Anonymous said...

A questao eh enquanto houver palpiteiros como tu.. teremos esperanca...
hahhahhahaa

bjosssss

Jackelyni

uspemtudo said...

Grande Moraes!
Realmente curioso p/ saber o que disse ao homem la.

Filipe (ex-objetivo 2000, eu acho...)