Thursday, December 21, 2006

A quem interessar possa...

Segue aqui uma sugestão de link. Um repórter da Globo escreveu uma carta explicando seu desligamento da emissora. Momento raro para entendermos algumas coisas da poderosa. O tom é de desabafo e a oportunidade excelente para reflexões. Meu palpite é simples: divulguemos.


Bom divertimento...

3 comments:

Rebeca A. said...

Já mandei o link pra algumas pessoas, além do tom de desabafo ele foi bem corajoso ou não quiseram aumentar o salário dele (brincadeira). Vai virar ídolo da Internet se é que ele já não virou.

Ah, saiu a resposta da Manipuladora:
http://agenciacartamaior.uol.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=13180&editoria_id=4

Até Professor! :)

Laion Castro said...

eu poderia perguntar-te: dá pra crer? dá pra louvar? já havia lido a carta, recebi por e-mail hoje pela manhã.

eis que afirmo, então: dá pra divulgar.
já que está tudo muito, muito silencioso.

Blue Alligator said...

Oi, palpiteiro.
Meu palpite também é simples: virou clichê chamar a globo de manipuladora e dizer que a veja não consegue ser imparcial.
Não é de hoje que o nível da TV brasileira vem baixando lastimavelmente até chegar ao ponto que BBB se torna "cult". Do mesmo modo, qualquer meio de comunicação violenta a própria credibilidade mantendo como referência um "jornalista" como o azedo Mainardi.
Mas o que eu questiono aqui é o motivo que levou esse íntegro moçoilo a abdicar de seus próprios valores morais ao trabalhar em um lugar que ele julga ser tão contra a própria índole. Ou o ingênuo Repórter-Mary-Poppins ("eu acreditava, snif snif") estava muito preocupado com a renovação do contrato de sua carreira global e teve o orgulho ferido, ou então ele está confuso quanto às próprias certezas. Tadinho dele. Talvez um estágio no "Notícias Populares" o ajude.
Falando nisso... já vi repórteres falarem de modo esquisito, mas vá escrever jocosamente assim lá na Disney. Ele bem que podia ter aproveitado melhor o tempo na globo fazendo um cursinho de expressão com o robô Fátima Bernardes.
Em tempo: não gosto do jornalismo global.
=o]