Thursday, May 07, 2009

E a gripe chegou

Nesse exato momento, sabe-se que há pelo menos 4 casos da gripe suína no Brasil. 

Era questão de tempo para que chegasse. O Brasil faz comércio com quase todos os países do mundo. Tem grandes relações de comércio, cultura e turismo com o México. Todos os anos muitos brasileiros utilizam o México como rota para entrada ilegal nos EUA.

E daí? Daí que o ministério da saúde afirma que os 4 casos identificados são de pessoas que foram medicadas, não apresentam riscos de morte ou de transmissão.

Tudo como já foi dito e palpitado por aqui antes. A gripe suína vai revelar muito mais sobre as carências sociais dos países do que propriamente uma doença com cara de juízo final.

Ao contrário de um tipo de Apocalipse, no qual "a doença, a fome e a guerra" assolariam a humanidade, separando os bons dos maus, teremos um epidemia que deixará mais evidente a diferença entre desenvolvimento e subdesenvolvimento. 

Quem tiver acesso a sistemas de saúde eficientes terá mais chance de resistir. Países que negligenciam a saúde de seus povos serão os mais afetados. 

O palpiteiro tem contato com mais de 1.000 pessoas durante todas as semanas em salas de aula. Não vai usar máscara. Mas irá sempre lembrar que o pânico disseminado pela imprensa é inútil, e lucrativo, para alguns. 

Pessoas com medo não saem de casa. Assistem mais TV e ficam mais tempo na internet. Pessoas com medo não conversam com vizinhos, não ficam na calçada e buscam a segurança do isolamento. Pessoas com medo ficam mais suscetíveis às propagandas. E consomem mais. 

O medo faz mal ao ser humano. E dá uma boa grana para quem souber explorá-lo... 

1 comment:

Francisco said...

"Ou seja, precisa matar mais uns 400 para chegar perto do estrago que a dengue fez por aqui só no ano passado."
Kibe Loco